sábado, 7 de abril de 2012

...

E agora acabaram de me ofertar um pacote de umas brancas e sarapintadas, recheadas de um chocolate de cortar a respiração. Se calhar o melhor seria mesmo sustê-la, durante uns segundos, para depois respirar profundamente e ir apanhar um arzinho à rua, antes de as devorar todas num só trago. É que aquela força de vontade que eu tinha em criança abandonou-me em tempos, sou uma fraca agora, também eu rendida à gula, e quiçá até, à loucura da fartura.

( É tão fácil vender o corpo à facilidade)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores