segunda-feira, 12 de julho de 2010

Do trigo limpo

Num misto de divagações, surge o tema que não se sabe bem ser qualidade ou defeito. Existem coisas assim, feitios marcados por determinadas características ambíguas, ao ponto de serem detentoras de várias interpretações, de acordo com quem analisa, ou de acordo com a situação em questão. Cá para mim, que sou da clareza, mais do que qualidade ou defeito, que de resto, penso nem abrangerem tudo, considero essencial a capacidade de assumir posições, quer elas sejam a favor, ou contra a corrente. Fico muito mais mal vista, pelo menos numa primeira abordagem, do que os santos que acordam, para depois se escapulirem discreta e ardilosamente. A minha mãe bem me diz, que eu não sei habitar por cá.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores