sábado, 31 de julho de 2010

Nadas

É Sábado. Nem me apetece ir para a praia que se quer com calor, mas não com atafulhos de gente. Já li jornais, já comi gelados, já li livros, já dormi muito. Porque às vezes sabe-me bem o sossego e a fresquidão do meu lar. Tenho dias, em que a correria me assola, quase como se o nada fosse isso mesmo, nada, e eu precisa-se encher-me de coisas. Sei o que isto significa, claro que sim. Porém, quando me permito aos nadas, sinto-me bem. Deveria fazê-los mais vezes. Engraçado é, que o pequeno também já gosta dos nadas, que ele enche ao sabor da vontade, de gormittis, xenox, legos e assim. Vou até ali agora encher-me com ele.

1 comentário:

Deixar um sorriso...

Seguidores