sábado, 24 de julho de 2010

Gomas


Hoje banais, mas nos meus tempos de criança seriam quase um luxo. Umas pequenas borrachinhas de cores, banhadas em açúcar, que conheci pelas mãos do meu tio, em termos embarcadiço. Ninguém sabia lá na aldeia o que aquilo era, e eu mesma, ainda que me tenha sido bem explicado, desconfiava da inocuidade daquelas coisas esponjosas, que vai-se a ver, e eram doces como o mel. Ficaram-me para a vida, e continuam a fazer-me as delícias, embora não as ataque como antigamente, que nem sei bem porquê, apoderam-se do meu abdómen, antes nem me acontecia nada disso. Mas hoje comprei um saco. Tenho-o ali escondido, a ver se me esqueço, que tenho para mim, que não é um bom dia para lhe pegar. Eu sou assim, tenho dias.

4 comentários:

  1. Às vezes, o saco cá em casa também tem que estar escondido :):)

    ResponderEliminar
  2. Eu também tento esconder o saco...mas fica sempre tipo "gato escondido com rabo de fora..."...o que não dá muito jeito!!!
    ;)

    ResponderEliminar
  3. Olha que as gomas fazem bem aos ossos! :) têm cálcio e não engordam assim tanto :) - é gelatina!...

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores