quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Dos apertos de mão...


Há de vários tipos.
Na minha profissão, uso e abuso deles. Não sou lá muito beijoqueira com quem não conheço, ou conheço apenas do meandro profissional ( Mais a mais agora com isto da gripe, apre, vai de retro). Portanto, antes que se afortunem a mais, trato logo de estender a mão, seja Homem, ou Mulher. Assim, não há que vacilar.

Mas até aqui sou esquisita. Não gosto de uma aperto de mão qualquer. Gosto de um aperto de mão convicto e como manda o figurino. Constacto, porém, que nem sempre são fáceis de encontrar ( Ufa, até os apertos de mão são dificeis de ser perfeitos, não se pode, não se pode)...
Já tomei contacto com os seguintes ( Só assim por alto, pois haverão mais):
O Feminino; aperto de mão sem sal e sem graça. Somos muito boas em muitas coisas, mas não em apertar mãos. Sai muitas vezes trémulo, medroso, e enfadonho. Apanham-se excepções, felizmente, nas quais eu julgo que me incluo ( como só podia ser, numa acérrima defensora do comportamento)
O Toma lá e vê se aguentas; este é normalmente feito por Homens, espaçosos, e com a mania de deixarem transparecer em tudo o que é coisa a sua superioridade ( física, diga-se). São de tal forma, que, por vezes, a mão fica dorida. Nem vale a pena dizer que os abomino, pois decerto já la chegaram.
O frouxo; numa versão diferente do tradicional feminino, existem os frouxos, independentemente do género. Não raras vezes, temos de ser nós a segurar a mão da Pessoa, senão, quase parece que vai cair. Não caiam nessa. Senhores e Senhoras a frouxidão é sempre um problemas. Em diversos contextos, e também no aperto de mão.
O sacudidor; é aquele que nos faz tremer, tal o balanço. Demonstra convicção, ao contrário dos anteriores, mas vamos lá ver uma coisa; também não é preciso sacarem-nos o braço fora. Ou o pulso, vá, para não ser tão dramática. Um bocadinho de delicadeza, tá bem?
O ideal; ora aí está. O mais procurado, o menos encontrado.
Mas ontem, por sorte, levei com dois. Dois irmão, que me apertaram a mão, ambos da mesma forma. Com determinação comedida, com decisão, e exactidão, mas nada disto em exagero. Um aperto de mão a sério pronto, daqueles que apanho poucas vezes.
Gostei. Já lhes apertava a mão outra vez.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores