quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Olhos nos olhos...


E depois existem aquelas alturas em que olhos nos olhos chegam. Nada se diz, porque não é preciso. Mas muito se sente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores