domingo, 9 de agosto de 2009

E o resto, são cantigas...


Engraçado como o mundo do espectáculo e da televisão mexe connosco.
Impressionante, como determinadas pessoas, que não conhecemos pessoalmente, nos causam sentimentos estranhos quando partem. Falo, especificamente de Raul Solnado, uma personagem querida de todos os Portugueses. Pela parte que me toca, não o conhecia, a não ser do meio televisivo. Nunca o vi, nem conheço minimamente a sua vida pessoal. De qualquer forma, entrava pela minha casa, frequentemente, e a sua imagem, profissionalismo, e simpatia contagiante, fez com que o considerasse um Actor e Apresentador de referência, e que nutrisse por ele um carinho especial. Não obstante, e apesar de todas as qualidades que lhe eram inerentes, julgo que seria suposto, simplesmente, eu gostar do seu trabalho, e pronto... E de facto, era isso. Gostava do seu trabalho. Mas não era só... Existe aqui mais qualquer coisa que não é assim tão simples, tão linear.
Pensando aprofundadamente, julgo que o cerne, vai de facto um pouco mais longe. É que para além de gostar do trabalho dele, ele fez parte da minha História. Cresci com ele na televisão, e há imagens dele que me fazem recordar tempos idos. Tempos de infância, tempos felizes. Isso, a juntar à Pessoa em si, faz com que o sentimento pela sua perca, acarrete alguma melancolia...
Hoje a homenagem é para ele. Merecida. Muito merecida...
E o resto, são cantigas... Fado das Iscas, sei lá...

1 comentário:

  1. "Façam o favor de ser felizes" uma frase do nosso querido Raul Solnado. Homenagem merecida, sem qualquer duvida.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores