quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

...

"Os poetas e os romancistas são aliados preciosos, e o seu testemunho merece a mais alta consideração, porque eles conhecem, entre o céu e a terra, muitas coisas que a nossa sabedoria escolar nem sequer sonha ainda. São, no conhecimento da alma, nossos mestres, que somos homens vulgares, pois bebem de fontes que não se tornaram ainda acessíveis à ciência."

Sigmund Freud

Há quem o julgue rebuscado. Eu própria, aquando do ingresso profundo nas suas teorias da sexualidade, o considerei um tanto ou quanto exagerado. Com o tempo, encontrei sentido em quase tudo o que defende. Uma visão diferente da banal, mas que não deixa por isso de ser verdadeira. Enfaixa-nos num terreno ao qual não gostamos de pertencer, nos meandros do inconsciente, das pulsões, das compulsões. Mas pertencemos, e pertencemos muito. Ando de mãos dadas com ele outra vez. Agora que o tempo acalmou, e a mente já me pede ânimo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores