terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Breves, sobre um tema grande

Não posso deixar de encarar a situação do País como um mal para o qual todos contribuímos e para o qual cada um, na medida da sua possibilidade, tem de se empenhar para resolver. Talvez por isso me irritem os discursos do têm que fazer alguma coisa, do resolvam o que arranjaram. Todos temos de fazer alguma coisa, mais ou menos a teoria da formiga em formigueiro, que tão pequena já lá chegou. Independentemente de poder haver maiores ou menores culpados, só uma consciência social nos irá ajudar. E sim, preocupa-me esta consciência social. O desânimo que se instala, as injustiças de que são alvo alguns dos que lutam, e que consequentemente os desanima, o oportunismo que assola os mais fracos que se julgam mais fortes, e que muitas vezes conseguem levar a deles em frente, pelo menos durante algum tempo. Sempre gostei de estudar os fenómenos sociais. Sempre me apaixonaram determinados comportamentos, decisões, caminhos. Ainda lembro alguns episódios estudados em cadeiras de Sociologia, que me remeteram para esta importância real, como o célebre ataque a uma moça, ao qual inúmeros vizinhos assistiram sem se mexerem, por julgarem que alguém já o teria feito. Uma demissão social, um crer no outro, uma desresponsabilização. Poderão também ler o grande Ensaio sobre a Cegueira, de uma clareza incrível no que toca ao comportamento humano em sociedade. São meros exemplos entre tantos outros.
Hoje estou num estado de alguma preocupação, após ter visto ontem o Prós e Contras subordinado ao tema do desemprego. Abordaram-se estas questões da sociedade, e assaltaram-me muitas outras. Parece ser um problema sobre o qual poucos se debruçam. Deviam fazê-lo, os comportamentos sociais são um terreno a respeitar. E muito.

2 comentários:

  1. concordo em pleno. o pouco que cada um de nós fizer já será alguma coisa, se estivermos a caminhar na direcção certa. mas preocupa-me a atitude geral, de falar mal e desresponsabilizar-se, sempre à espera que os culpados resolvam alguma coisa. sou muito crítica em relação aos últimos governos que tivemos, mas o sentar-me a falar mal, infelizmente, não vai resolver nada.

    ResponderEliminar
  2. Concordo em absoluto. O meu texto "O inferno não são só os outros" reflete isso mesmo. Demissão completa de responsabilidades também culpadas.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores