quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Amigas


Tenho uma relação particular com as minhas amigas. Gosto delas, dedico-me a elas, sou extremamente presente, quando necessitam de mim. Afirmo-o de boca cheia, sem qualquer risco. Mas não sinto qualquer obrigação de contactar, só porque sim, se, por acaso, não se proporcionar. Obviamente que não falo de semanas a fio sem dizer um olá. Nada disso. Falo da necessidade que algumas pessoas têm de contactos quase diários. Eu não tenho. Porque pode não me apetecer. Ou posso não poder. E não sou menos amiga delas por isso. Logo, hoje pela manha, um há tanto tempo que não me ligas ( que corresponde aí a uma semana, dez dias, vá), com tom acusatório, vindo de uma pessoa que é minha amiga há anos, não foi música para os meus ouvidos. Não foi não. Não gosto de discursos de cobrança. Manias, vá.

5 comentários:

  1. Segundo Luis Fernando Veríssimo, estamos perante um amigo-cobrador(a) :)

    ResponderEliminar
  2. Vê pela positiva... Sentiu a tua falta ;)
    Bjinho

    ResponderEliminar
  3. Sou exactamente assim. Mas é bom saber que as pessoas sentem a nossa falta... No entanto, também podem ser elas a ligar, ou não?

    Adoro o blog.

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto de saber que as pessoas estão lá, mas sem necessariamente manifestarem a sua presença. Isso de telefonemas diários não é amizade, é tentativa de fazer uma união de facto!

    Beijo!

    ResponderEliminar
  5. Ui o que eu não suporto isso! Cheira-me sempre a cobrança. E eu não cobro nada a ninguém, por isso não gosto que me cobrem a mim. No máximo o que digo é: "há tanto tempo que não falamos". Mas isso não é cobrança. E a tua amiga não podia ser ela a ligar? By the way, Olá :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores