terça-feira, 24 de novembro de 2009

Incertezas...

Não gosto nada da sensação de incerteza. Da indecisão, e de muitas coisas começadas por in, salvando as devidas excepções, obviamente. Por norma, e num dia a dia recheado de decisões tomadas, quer a nível pessoal, quer profissional, já o faço com alguma calma, e, por norma, não fico a pensar em demasia no que não fiz. Decido, quando tenho de decidir, de acordo com o que me parece mais sensato no momento. O que decido não fazer, passa ao esquecimento, e não costuma povoar o meu espírito com inquietações e dúvidas, sobre o que aconteceria, se tivesse tomado outro caminho.
Mas existem, algumas, poucas, ínfimas excepções, como de resto, em tudo na vida.

Hoje, o meu coração de mãe, está um pouco apreensivo. Estou à espera que passe. Não tranquilamente, pois tranquilidade absoluta é coisa que não habita corações maternos. Estou à espera. É só à espera...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores