segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dúvidas

Vejo um documentário. Nada de novo. Nada que não tenha visto já. Mas sempre que os vejo tremo. E tremo porque a injustiça me aflige, com um poder estrondoso. Tremo porque conheço de perto as realidades de quem, por qualquer motivo supremo, está diminuído física ou psicologicamente, de forma séria, perante a sociedade. É injusto. Uma sociedade criada não sei por quem. Não discuto criações supremas se não as conheço, pois só discuto o que conheço, e aceito as minhas limitações. Mas como Pessoa, Gente, o que quiserem, custa-me residir num País que se diz desenvolvido, mas que responde mal, muito mal, a quem mais precisa. Não importa porquê, importa que precisa. E corrijo. Não é num País, é num Mundo, pois todo ele é injusto neste aspecto. Sem imputabilidades concretas, mas ao mesmo tempo, com o aval de todos. Ou quase todos, pois como sempre, admito as excepções.

E tremo porque me custa a aceitar a crueza de dificuldades tão severas. Existências tão dramáticas. Vidas tão difíceis. Não consigo deixar de perguntar o porquê. Só não obtenho resposta.
É nestas alturas, em que me apetece pôr tudo em causa. Tudo não digo, mas coisas. Muitas coisas.

Vou ali num instante comer um chocolate, a ver se a neurose me passa. É a abordagem corrente, não é? Faz-se qualquer coisa que nos distrai, e pronto, passa. A nós, e na nossa realidade, passa. Pior é quem come o chocolate, e continua envolto em duras realidades.

1 comentário:

  1. Passei aqui por acaso e chamou-me a atenção a maneira com falas da nossa sociedade. Cuidado com os diabetes!!! Os problemas vieram para ficar, infelizmente.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores