terça-feira, 3 de novembro de 2009

Sapos ou assim

Há dias, em que sapos verdes e barrigudos, como se tivessem acabado de fumar um cigarro até ao fim, se apresentam bem defronte a mim, à espera que eu os engula. Tenho dias. Uns em que me armo de resignação necessária, e engulo-os de facto. Outros em que lhes dou um chuto no traseiro que os faz rebentar. Outros em que os transformo em qualquer outra coisa, que não sei bem o que é, mas não é um sapo. Não diria que são uma iguaria, mas, posso arriscar um inofensivo copo de água. Fico feliz quando o consigo. Mas quando o consigo a sério. Não gosto cá de fingimentos.

4 comentários:

  1. Eu tenho uma intolerância crónica a batráquios. Felizmente, há bastante tempo que não tenho de lidar com essas situações.

    ResponderEliminar
  2. O que eu gosto menos é quando me apresentam sapos disfarçados de filet mignon!

    :)

    ResponderEliminar
  3. Ainda se fossem rãs...podias comer-lhe as perninhas. Fritas:)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores