quarta-feira, 10 de março de 2010

Constatações

Fico revoltada com algumas constatações. Expressões como igualdade de direitos, de oportunidades e outras que tais, são proferidas de boca cheia. Com orgulho barato. Para depois se perceber, nas atitudes, essas sim, valiosas, que o que se quer mesmo, é discriminar as gentes, por algo diminuídas. Que podem ser diminuições de diversas ordens, claro. O Mundo, este lugar imperfeito, criado não sei por quem, e à semelhança de não sei o quê, é por si só, injusto. Contrariá-lo qualquer coisa, fica-nos bem. Procurar um equilíbrio, atenuar algumas diferenças. Trilhar caminhos egoístas, e aprimorar a dureza que já existe, é uma tarefa ignóbil. Surge-me o assunto, aliado à deficiência. Como se o J., um amor de pessoa, com 45 anos, tivesse a culpa de ser portador de uma debilidade mental severa. Adorado e protegido, por quem o entende, e resolve que este mundo é um local de irmãos. Odiado e desprezado, por quem se acha maior, e pleno de direitos, sob os mais fracos. Por quem por cá passa, sem olhar em redor com humildade. Por quem não desce do estatuto e do conforto, para estender uma mão.
É por gente assim, que o Mundo não é um lugar melhor. E é por gente assim, que o J., um amor de pessoa, não sorri mais, mas sim menos. Muito menos.

2 comentários:

  1. Tenho tolerancia ZERO para essa gente com manis que é melhor que os outros.
    Tolerancia ZERO e é melhor não me esticar mais em palavras...

    ResponderEliminar
  2. «O Mundo, este lugar imperfeito..» e podia sê-lo quase quase, se todos quisessemos...
    Um sorriso para ti

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores