segunda-feira, 8 de março de 2010

Dia da Mulher

Já me têm dado flores, neste dia. Hoje, pela manhã, abriram-me a porta na pastelaria, com uma simpatia adicional. Não atribuindo especial atenção a este tipo de datas, não posso deixar de referir, que o que acarta, me faz sentir bem. Não tenho qualquer pudor em assumir que gosto de ser mimada. Que gosto de simpatia, de gestos bonitos. Que gosto de cavalheirismo, há muito em desuso, e que gosto de atenção. Não deixo no entanto de sentir, uma inutilidade no dia. Sou da naturalidade, do gesto inesperado, dos gestos nobres, sempre. Não sendo de princípo, soa a imposição. Como em tudo, de resto. A hora marcada, é sempre a hora marcada.
Ainda assim, que se celebre. Que se defendam causas úteis, que se percorram caminhos. Um feliz dia a todas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores