sábado, 13 de março de 2010

Futilidades

Uma das coisas que abomino, são salões de cabeleireiro. Não os de beleza em geral, que existem uns, que amo de paixão. Onde as massagens, os cremes, e umas mãos competentes, tomam conta de mim, e me deixam num estado pacífico e quase inatingível. Só esses escapam. Tudo o mais, onde pouso por obrigação, em nome da minha vaidade, são um suplício. Ceras que me puxam pelos, pinças que me arrancam sobrancelhas, e outros pelos indesejados, limas que me esfregam pés, enfim, dispensava tudo. Decerto dirão, que nos cabeleireiros, por si só, não existe tamanha angústia. O mote, é ficar linda, moldar o rosto, e sair revigorada. Tenho pena, mas não compactuo. Para começar, a espera, sempre maior que o desejável, mesmo que seja, na realidade, muito curta. O mulherio empilha-se por ali, lê revistas cor de rosa, fala mal, ou menos bem vá, da vida alheia, e assim passa um bom bocado. Elas, não eu, que vou bufando, enquanto tudo isso decorre. Na lavagem, menos mal. A R, é um doce, tem umas mãos divinas, e eu adoro-a. Passamos entretanto para o corte em si, altura em que só vejo cabelos de mais a cair no chão. A minha apreensão é desmedida, tal o receio que tenho da S, se influenciar, e deixar-me a modos que um pouco depenada. Enquanto não termina, transpiro um bocadito, roo as unhas, abano as pernas, e outros sinais de stress, que tão bem conheço. Na secagem, a coisa nunca corre muito bem. Não suporto secadores muito perto de mim. Um jeitinho, balbucio sempre. Só um jeitinho. Que normalmente vai um pouco além do desejável, o que me leva muitas vezes ao duche, mal chego a casa.
Concluí hoje, pela enésima vez, que não nasci para isto. Em vez de espalhar a mosca, acentua-me a neura.
Hoje, e após a tortura, valeu-me o sol. A esplanada, o néctar light que ingeri, o jornal, e o café. Gosto da primavera. Puxa, haja alguma coisa que me encha as medidas. Nem eu me aturo, com tanta esquisitice. Cá para mim, é por isso que ninguém me pega :)

Bom fim de semana. Com sol, boa disposição, e tudo o que vos aprouver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores