quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Agradecimentos


Bem sei que até me rendo à frívolidade das palavras, sou obrigada a isso, que se proferem muitas vezes sem pensar, transmitem muitas vezes o que se não sente, e enchem-se assim de carga inútil e fraca, mas capaz de atrocidades tamanhas, quando se credita nelas sem dever. Ainda assim, constituem base sólida da comunicação humana, e algumas delas devem proferir-se na hora exacta, porque assim deve ser, como um obrigado, um se faz o favor, um bom dia, e muitas outras. Fico-me por ora no obrigado, que de resto, nem esperava muito, pela pessoa que sou, de já esperar pouco, e porque de quem deveria vir, pouco ou nada vem. Ainda assim, no meu íntimo mais profundo, no âmago da minha alma, aguardava qualquer coisa, o que fosse, ao menos um sorriso, assumo. Uma vã espera, como tantas outras a que me tenho dedicado, malvada sorte a minha, que lhe tenho o terrível fardo. Já tive quase vontade em lho questionar, assim do género, então, nem um obrigado? Mas sei de um saber de fonte segura, aquele, de experiência feito, que os agradecimentos, nunca, por nunca ser, se devem questionar ou pedir, sob pena de surgirem mornos e mirrados, ou, pior ainda, de parecerem uma afronta, daquelas com direito a remate do género, bem sabia que me fazes só para eu te agradecer.
Ora então, de nada.

3 comentários:

  1. Antigamente havia uma expressão que tem perdido, como tantas outras, a força de existir: Pobre o mal agradecido.
    É que já ninguém se acha pobre, todos se acham com direitos natos...e depois (claro que disto percebes tu...) saber receber é mais difícil do que saber dar...

    ResponderEliminar
  2. Concordo a 100% com o que dizes...e que me irritam essas pessoas assim, mal-agradecidas!!

    ResponderEliminar
  3. Hoje em dia parece que dizer obrigado é próprio dos cotas. Pelo menos é o que sinto quando abro uma porta para deixar uma pessoa passar, ou cedo o meu lugar no Metro. Sinto-me como se estivesse a cumprir uma obrigação, por isso não mereço agradecimentos. Como diria o outro, é a vida!

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores