sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tentativas

Saio de casa, entro no carro e encosto-me a ti sem sequer dever fazê-lo, mas nem o evito. Poderia ter tentado, em vão, bem sei que seria, mas valeria pela tentativa, que neste mundo por vezes, conta é a intenção. Uma intenção que temos ou não de seguir para um lado ou para o outro, que ainda que nem consigamos seguir o lado certo, ou menos errado, ou assim, que lados certos até julgo nem haverem muitos, esforçamos-nos, e ficamos com aquela sensação de tentativa, infrutífera, é certo, mas que quase nos desculpa perante a incapacidade demonstrada. Uma farsa diria eu, da qual às vezes, também necessito.

3 comentários:

  1. :):):) cuidado com os ramos verdes! às vezes quebram :):)

    ResponderEliminar
  2. CF. Acho que pensamos demais no que fazemos e no que devíamos fazer ou no que achamos que está certo ou errado segundo os moldes da sociedade ou outros. Raramente fazemos as coisas que nos fazem feliz, nem que seja naquele momento, naquela fraccção de segundo. A felicidade são momentos. Porque não aproveitar esses momentos em que agimos por impulso, porque sim, porque nos apetece, mesmo sabendo que se calhar seria melhor fazer de uma outra forma, mas apenas porque queremos ali ter esta ou aquela atitude, porque de certa forma gostamos, nos faz feliz...
    consegui fazer-me entender?...se calhar não...as palavras são escassas para explicar ...
    bjs
    :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores