segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Do Amor, e se não fosse por repetir-me, diria ainda e outros demónios...

Liga no seu encalço, uma tal de Fernanda, que vá lá saber-se porquê, perderam-se as duas de amores por um mesmo Homem. Bem dizem que há sete para cada um, a assim ser, só podem mesmo surgir estas aberrações, que no meio de tudo ainda faltam outras cinco, que ele decerto esconde, com mais jeito por aí. Nem sendo propriamente um pombo correio, que quando muito seria pomba, ou moça de recados ou o que for, faço chegar a quem de direito a solicitação pretendida, ao que me é respondido não haver qualquer interesse ao diálogo, que está tudo mais do que dito e tratado, e que o Homem está liberto, que ela, já o deixou para Fernanda, que não é cá de partilhas. Reparo nos olhos e vejo uma malvada de uma lágrima que teima em saltar, que por muito que a pobre a disfarce, a empurre, ou a mate, a danada ressuscita e acaba por lhe sair a contragosto. Também me acontece amiúde, que acções que reprimo, escondo ou tento abandonar, me perseguem teimosas, como que para me fazer lembrar que eu mando, mas pouco, terrível afronta, do interior do meu ser, que ao invés de me proteger, me atraiçoa, o bandido. Sabe o que é, diz-me entredentes, gosto dele, que hei-de eu fazer?
Queria dizer-lhe, é bem certo que sim, mas nem por isso sei que diga, que por vezes, bastantes diria, quero proferir algo que atenue isto ou aquilo e nem sequer consigo, nem creio que por burrice ou ignorância, mas porque julgo que nem há que dizer. Ainda que procure, e já o fiz com afinco e dedicação, ainda não entendi plenamente, ou melhor nem um pouco, o porquê de se amar o Homem errado, e quem diz Homem, diz Mulher que é exactamente a mesma coisa. E quem enche a boca e profere, que não há certo ou errado quando há amor de verdade, eu encho a minha e digo que há sim senhor, que há isso tudo, e que quem assim fala nunca teve o azar de ganhar amor a quem não deve. Bem-aventurado seja, que goze e se cale, que dos outros, dos infortunados, sabemos nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores