segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Bis

No desaire intensivo da passada semana, julguei ter conseguido alguém, que me sorria e me dizia, que trabalhar era com ela. Afinal, hoje deixou de ser. Necessitava de estar longas horas de pé, e as pernas doíam-lhe. Para além disso, fazer noites é uma coisa por demais chata.
E eis que recomeça tudo outra vez. É o chamado bis.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores