domingo, 19 de setembro de 2010

Por cá...


E por cá vindima-se. Perto das bermas da estrada, onde as videiras se seguem arrumadas, carregadinhas de branco ou de roxo, vejo os lenços atados nas cabeças, os cestos erguidos ao alto, e as lidas tamanhas de quem nos faz chegar o vinho à mesa. Julgo que na maioria das vezes, quando o degustamos, nem temos bem presente o caminho, assim acontece com outras delicias, como o queijo, o pão, os enchidos. São ciências que nos passam ao lado, num Pais cheio de requintes de processo, onde o que fazemos, fazemos bem. E que assim fizéssemos tudo.

1 comentário:

  1. Guarda aí uma do roxo, para as músicas.
    O meu filho andou hoje por esses lados, e conheceu gente dos Amiais, porque faz parte sabermos de onde vimos :)

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores