sexta-feira, 15 de outubro de 2010

LUCIANA, com L grande e as restantes também...

Na praça, fica sempre no lugar habitual. A banca recheada de cenouras, alhos franceses, batatas, frutas, e, embora nem as tenha visto julgo-as por lá, broas de mel e noz, feitas a preceito em forno a lenha, que os Santos abeiram-se, e elas deles fazem parte.
Senhoras de idade entram e saem com sacos de compras de rodinhas encastradas, grandes mais valias, que permitem que consigam aviar-se sozinhas, quando a força se esvai e as artroses dão ar de si. Fosse tal precioso utensílio nem existir, e as pobres senhoras dependeriam em tudo de alguém que as acompanhasse ao mercado diário, coisa que nos dias de hoje nem seria fácil, que as vidas correm, e os mais capazes, não têm tempo, nem para si, quanto mais. Compram-nos na loja do Castro, que de resto, já nem é do Castro, homem falecido há muito, mas assim ficou conhecida, que existem nomes de poder infinito, que se entranham no que baptizaram para todo o sempre, venha quem vier, aconteça o que acontecer, não raras vezes, até já em diferentes ramos de negócio, são bons nomes esses.
Os sacos são de quadrados largos ou flores pequenas, que a gente de outrora gosta de flores pequenas. Também minha avó, Dona Maria Carmina, é detentora de inúmeros saquinhos de cosmética floridos, que a perseguem para todo o e qualquer lugar, inundados dos cremes de lhe dão beleza, e lhe conservam a pele imaculada ainda hoje, aos oitenta e muitos, alva como não há. Não lha herdei, nem percebo porquê, já que lhe guardei o feitio atravessado, e ainda outros senãos que nem vêm agora ao caso, poderia ter dado continuidade a esta particularidade interessante, mas nada disso aconteceu, que nasci sarapintada de meter dó. É a vida, e a ingratidão da natureza, que ao invés de permitir dar continuidade a tão bela casta, rara como só ela, fez com a pureza se misturasse com a negridão das peles curtidas, sendo que a descendência é toda ela trigueira e encardida.
Luciana, também ela de ar trigueiro, distribui sorrisos enquanto ensaca as cenouras, os hortos e os alhos franceses, daqueles com barba, nada do que se vê por aí, em Modelos ou Continentes, capazes de nos deixar a sopa deslavada, ou pior, engrumada, que de tanto serem guardados e refrigerados, perdem a delicadeza para se tornarem ásperos e nada agradáveis, um horror, ao qual só me sujeito, porque também a mim me foge o tempo, caso contrário, era ver-me em direcção à praça, não digo de saco de rodinha encastrado, mas quem sabe de cesta de verga comprida, que não há coisa mais linda que cestas de verga cheias de delicias, que podem ser legumes ou bolos, queijinhos secos de cabra, enchidos ou outros acepipes.
Desde sempre que vende na praça, sendo esse o seu sustento, que o marido é doente e acabado há muito, não fora ela e a sua força, e nem sei que teria sido dos seus dois filhos. Teve três, mas um foi-se-lhe embora cedo, que escapou da mão do pai na beirinha da estrada da terra, onde os carros, na mexa, apesar dos avisos contra, ceifaram ainda outras vidas, todas elas preciosas, ou não fossem vidas e bonda.
Julgou-se perdida para sempre, que na sua boca era Mulher fraca, sendo que o desgosto tomou-lhe conta da existência, mas esta, nem se sabe por que meandros, devolveu-lhe a energia que lhe consumiu, vinda não sabe de onde, sabe apenas que veio e que foi bem vinda, que de outra forma tinha sido o fim, dela, dos filhos e do marido, embora esse, pobre de Cristo, nem estando no fim, quase lá está há muito.
Deve ser mais ou menos isso que li hoje num lindo texto da Antígona, que fala de fraquezas e fortalezas. Luciana, sempre sábia, ainda hoje apregoa a fraqueza, quase tão alto com o pregão lá da praça, que quase morreu na perca do seu rebento, tal o tombo que levou. Foi a vida, malfadada seja, que a tornou forte, que nem outro remédio lhe deixou, sendo que teve de renascer de novo, desta feita, muito mais tesa e empedernida.
Fosse ela já forte, e nada disso tinha sido preciso.





1 comentário:

  1. Gosto das praças, dos cheiros, do que lá compro, e claro, das pessoas, que, da fidelidade reconhecida, ao cliente, chamam pelo nome.

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores