segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Arrumações

Às vezes sinto que me olham com um olhar estranho como se eu fosse estranha. Estranha porque não me vergo perante circunstâncias formatadas, que muitas mulheres vivem, em estado de anulação permanente, transmitindo para fora um modelo de exactidão, uma conduta a seguir, um estereótipo cumprido, porque as regras mandam assim, enquanto lá dentro as percorrem infelicidades, muitas das vezes cedências descabidas, tristezas recalcadas. Estou muito bem, obrigado, e tenho resolvidas, ou estou a resolver, todas as minhas questões de fundo, as importantes, as que me fazem prosseguir nos caminhos que julgo prudentes, acautelando sempre os interesses daquele que considero merecer reflexão e cuidado supremo, o meu filho. Salvaguardando isso, mantendo a segurança do seu futuro, dentro dos limites do que me é possível manter, deambulo e construo a minha vida como me apetece. E o que me apetece varia, tem dias. Mas vai sempre de acordo com as minhas ambições e projecções, dentro dos fronteiras que atrás refiro. E nunca por nunca ser, irá de acordo com as regras de uma sociedade ainda inundada de estereotipia e rigidez, ou das ideias de pessoas que se julgam capacitadas para opinar sobre os caminhos que escolho, que são meus e de mais ninguém. Pode até não saltar para fora, que também não faço questão de publicitar estados de espírito, mas garanto-vos que a concordância entre o que se quer, se pode e se faz, nos dá uma tranquilidade boa, apaziguadora, imune aos ditamos sapientes. Por certo muito mais prazerosa do que aquelas projecções apreciadas em sociedade, da coerência externa, da mão na mão e do lado a lado, ao Domingo na missa ou às compras no Shopping center, minadinhas de desarrumação interna. Mas eu percebo o desconforto de algumas gentes. Irrita-me porque me invade, mas percebo.

2 comentários:

  1. E muito bem arrumadinha :)
    PS
    Ontem passei quase à tua beira :))

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito. Posso dizer que me identifico completamente com isto tudo,CF:) Disseste tu por mim, acredita. E repito que goste da verdade que aqui encontro pois tb não sei viver de outra forma. Bjinho

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores