quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

...

- E a minha querida, o que é que acha?
- Acho que se o meu companheiro diz, deverá, com toda a certeza, estar coberto de razão.
- Ai mas que simpatia a sua, minha cara amiga.

O que vale é que há gente querida que está sempre coberta de alguma coisa decente. Razões, simpatias, enfim. Eu, por aquelas alturas do diálogo, estava completamente coberta de vontades promiscuas, obscenas, lascivas e indecentes. Era a única forma discreta de me distrair sozinha, me abster da pequenez, e de não vomitar para cima daquela doçura mais do que fingida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixar um sorriso...

Seguidores