domingo, 15 de janeiro de 2012

Privações

Há muito que sigo um caminho estranho a alguns. Temos regra geral o estranho hábito de apelidar de nomes pomposos sentires fortes e perturbadores, e o inverso também, ou seja atenuamos sentimentos grandiosos, com nomes frágeis e pouco encorpados. Não me faz qualquer sentido desde que trabalho com emoções. Morte é morte, dor é dor, nojo é nojo, amor é amor. A repulsa com que por vezes me olham quando os uso, fazem-me sentir o quão estanhas são estas grandes verdades que vivemos todos os dias dentro, e que temos tanto medo de mandar cá para fora. Um terrível equívoco que nos priva de tanto.

3 comentários:

  1. É verdade, mas por vezes, dizer até simplesmente um "sim" ou um "não" é difícil, quanto mais adjetivar a realidade.
    Bjs par si CF

    Maria

    ResponderEliminar
  2. Mas é impostante fazê-lo. Ajuda-nos a nós e a quem priva connosco...

    ResponderEliminar
  3. presente para ti no blogue da bee. não sei se aprecias, mas foi de boa vontade!... beijinho

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores