quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Poucas falas

As poucas falas podem assustar. Não sai o que vai lá dentro, a reserva impõe-se, sentimos desconforto. Depois, e à medida das horas, dos dias, do tempo, sentimos que as poucas falas podem ser confortáveis, sinceras, quase que doces. Nem sempre, claro, mas podem. Acabam por ser muitas vezes apenas uma reserva. Ou então, ainda mais simples, uma forma de se estar e de mostrar ao mundo que as palavras em demasia nem sempre significam transparência, valor e dedicação.

3 comentários:

  1. As poucas palavras agigantam a presença e esta, ao contrário daquelas, nunca desilude ou mente. É isso.

    ResponderEliminar
  2. As poucas falas, são um pau de dois bicos, ou como diria o Forest Gump, uma caixa de chocolates :)

    ResponderEliminar
  3. Cada vez gosto mais delas :):):) é que os silêncios aprendem-se...

    ResponderEliminar

Deixar um sorriso...

Seguidores